Fechamento de arquivos
Design

COMO FECHAR ARQUIVOS PARA IMPRESSÃO + DICAS SOBRE CORES

By on julho 27, 2017

É comum que designers iniciantes cometam alguns "deslizes" na hora de fechar um arquivo para impressão. O resultado podem ser arquivos com cores desconfiguradas, sem margens de segurança entre outros, danificando
ou destruindo o material final a ser entregue ao cliente.

 

Nesse artigo vou dar algumas dicas sobre como fechar arquivos para impressão. Pode ser algo simples para alguns e complicado para outros.

 

Siga o passo a passo a seguir e verá que o fechamento de arquivos para impressão é mais simples do que você imagina.

 

 

As cores e suas diferenças

Quando falamos em cor, temos que fazer a distinção entre a cor obtida aditivamente (cor luz - Sistema RGB) ou subtrativamente (cor pigmento - Sistema CMYK).

 

No caso do sistema RGB, temos as plataformas que emitem luz (monitores, televisões, projetores, etc...) em que a adição de diferentes comprimentos de onda de cores primárias de luz Vermelha (R), Verde (G), Azul (B)
formam todas as outras cores.

 

Já no sistema CMYK, uma superfície branca sem pigmentação é manchada, misturando-lhe as cores Ciano (C), Magenta (M), Amarelo (Y) e Preto (K)

 

 

RGB

Sistema rgb

 

RGB é o sistema de cores formado pelas cores Vermelho (Red), Verde (Green) e  Azul (Blue) que quando se misturam por completo formam o branco.

 

O sistema de cores RGB é utilizado para reproduzir cores em dispositivos eletrônicos como  monitores, câmeras digitais, projetores, televisões, etc...

 

 

CMYK

 

Sistema cmyk

 

O padrão de cores CMYK é o sistema utilizado para impressões. O CMYK utilizado pelas gráficas é baseado nas misturas de tintas sobre o papel e o CMYK usado pelos computadores é uma variação do RGB, ou seja,
nem todas as cores vistas no monitor podem ser conseguidas na impressão.

 

Alguns programas gráficos incorporam filtros que tentam mostrar no monitor como a cor será impressa. No fechamento de um arquivo para impressão é necessário a conversão do RGB para CMYK.

 

Para aumentar seu conhecimento sobre cores, sugiro que leia o meu artigo "Psicologia das Cores e Seus Significados".

 

Convertendo arquivos em PDF/X-1a

Podemos dizer que esse é o formato ideal para impressão. O formato de arquivo PDF/X-1a é projetado para deixar os arquivos pesados mais leves fazendo com que a entrega (envio) seja mais rápida e segura.

 

Esse processo requer que a cor de todos de todos os elementos sejam impressos em CMYK. Ele também exige que todas as fontes usadas no projeto sejam incorporadas no arquivo e não permite o uso de transparência e camadas.

 

Veja a seguir como gerar um arquivo PDF/X-1a usando o Illustrator, CorelDRAW e Photoshop.

 

Adobe Illustrator

#1 - Com o projeto finalizado, vá até o menu "File" (Arquivo), e em seguida "Save as" (Salvar Como)

 

Passo 1 illustrator

 

 

#2 - Na próxima janela , selecione o "Tipo do Arquivo": "Adobe PDF (*.PDF).

 

Passo 2 illustrator

 

 

#3 - Nesta janela selecione a opção "Adobe PDF Preset": [ PDF/X-a:2001].

 

Passo 3 illustrator

 

 

#4 - Na aba "Compression" (Compactação), siga todas as instruções da imagem abaixo:

 

Passo 4 Illustrator

 

 

#5 - Na aba "Output' (Saída), siga todas as instruções da imagem abaixo:

 

Passo 5 Illustrator

 

 

 

CorelDraw

#1 - Com o arquivo finalizado, vá ao menu "Arquivo",  em seguida "Publicar em PDF"

 

 

 

2# - Na janela que se abre, vá em "Predefinições de PDF" e selecione "PDF/X-1a", depois clique no botão "Configurações"

 

Passo 2 CorelDraw

 

 

#3 - Abrirá a janela "Configurações PDF", na guia "Geral" clique no sinal de "+" para salvar o novo perfil.

 

Passo 3 CorelDraw

 

 

#4 - Na guia "Cor", deixe todos os parâmetros como na imagem abaixo.

 

Passo 4 CorelDraw

 

 

#5 - Na guia "Objetos" configure os parâmetros exatamente como na imagem abaixo e clique em "OK"  para salvar o documento.

 

passo 5 corel draw

 

 

Importante

Após seguir todos os passos ensinados acima, é extremamente importante que você confira os seguintes itens antes de mandar o seu arquivo para a gráfica.

- Fontes:
Converta todas as fontes do projeto em objetos/curvas.

- Margens de Segurança:
Conferir se o projeto não está ultrapassando as margens de segurança do arquivo.

- Tamanho da Página:
Crie seus arquivos seguindo a medida de gabarito específica para cada item (cartão de visita, flyer, pasta, timbrado).


Agora que você já aprendeu sobre o fechamento de arquivos, gostaria de pedir um favor, compartilhe esse artigo com seus amigos e ajude o blog a crescer e continuar produzindo novos conteúdos.

Te espero no próximo post com um novo conteúdo incrível.

Um grande abraço e vamos em frente!

TAG
RELATED POSTS
4 Comments
  1. Responder

    Ronaldo mello

    agosto 3, 2017

    Obrigado pela dica,estou começando e está me ajudando muito.

    • Responder

      Caio Vinícius

      agosto 4, 2017

      Olá Ronaldo, tudo bem?
      Fico muito feliz que esteja gostado. Fique ligado que ainda tem muita coisa boa para trazer para vocês.
      Grande abraço e vamos em frente!!

  2. Responder

    Rodrigo

    agosto 17, 2017

    Caio, uma vez ouvi dizerem que o processo de impressão digital (nessas impressoras caseiras ou até mesmo em gráficas) não necessita converter as cores em CMYK, poderia fazer o layout em cores RGB mesmo que no material ficaria com as cores “similares”.

    Verdade ou Mito?

    • Responder

      Caio Vinícius

      agosto 17, 2017

      Olá Rodrigo, tudo bem?
      Então, não confio nessa afirmação pois trabalhei muito tempo em gráfica e via muitos arquivos terem suas cores alteradas na impressão uma vez que as impressoras não conseguiam reproduzir todas as cores em RGB.
      Realmente algumas cores ficam “similares”, mas alguns clientes são muito exigentes e querem o arquivo impresso da mesma forma que eles visualizam no monitor, então eu recomendo fazer a conversão para o CMYK para não ter problemas no futuro.

LEAVE A COMMENT